.

Audiência debate programa de internet banda larga

28 de jul de 2011

Fotos: Augusto Pinz
Em Audiência Pública realizada na tarde de quarta-feira (27) a Câmara Municipal de Vereadores debateu com a comunidade Canguçuense o programa "Cidade Digital", que leva internet banda larga aos municípios com custo baixo e melhor qualidade. O encontro contou com representa de representantes da CEEE, Governo do Estado, Vereadores, Prefeito Cássio Mota (PP) e a deputada estadual Miriam Marroni (PT). A Audiência foi um pedido do vereador Gérson Nunes (PT).
O Programa já está em funcionamento no município de Candiota e Piratini e em breve deve estar em Camaquã. Para que Canguçu seja o próximo município o primeiro passo é conseguir recursos via governo federal. O depoimento de um representante de Candiota deixou a administração de cabelo em pé. Segundo ele existe uma preocupação do município com o fim do convênio e a falta de condições de manter o serviço sem ajuda do governo do estado. O Prefeito Cássio Mota (PP) disse que só irá aderir ao programa caso receba garantias de que o programa será mantido com recursos estaduais ou federais mesmo após o fim do convênio.
Modelo da estrutura usada em Candiota.

O que é necessário para Implantação de uma Cidade Digital
Projeto Básico
Elaboração do Edital
Infra-estrutura ( os municípios precisam readaptar sua estrutura de TI para receber a Cidade Digital)
Poucas empresas estão habilitadas a participar de uma licitação de uma Cidade Digital (nas cidades do projeto TIC ,não teve empresas da região para participar da licitação).
Elaboração única de especificações dos equipamentos utilizados nas cidades digitais.
Definição criteriosa dos pontos a serem atendidos.
Levantamento da infra-estrutura existente no município ,e como a cidade tem que se adaptar a nova realidade de uma cidade digital
Convenio entre as escolas Técnicas e prefeituras nos projetos e implantações das cidades digitais para que a região utilize mão de obra regional.
Criar grupo de trabalho para definição de metas,fiscalização dos programas de inclusão digital.
Que o Estado do Rio Grande do Sul crie o Plano Gaucho de Banda Larga (PGBL)
Que se forme Centros para supervisionar a funcionalidade das cidades digitais

E os provedores???
Os provedores que pretendem aderir ao Plano Nacional de Banda Larga, deverão possuir licença concedida pela Anatel para a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM).
A Telebrás só assinará acordos com os provedores que aceitarem instalar um equipamento de monitoramento da velocidade de provimento.
Os provedores terão de entregar de fato aos consumidores pelo menos 20% da banda de tráfego contratado na rede.

0 comentários:

 
Câmara Municipal de Canguçu © 2013 | Designed by Interline Cruises, usando a plataforma Blogger.