.

Vereador participa de audiência pública sobre curso normal

14 de ago de 2010

Aconteceu dia 13 de agosto, sexta-feira, na Câmara Municipal de Pelotas, uma audiência pública contra a extinção do Curso Normal-Ensino Médio Magistério, promovida pela Vereadora Miriam Marroni -
PT, e contou com a presença de diversas autoridades,. entre elas representando o Município de Canguçu, Irmã Cecília Rigo - Colégio Nossa Senhora Aparecida, Vereador Madrid - PP - representando o Senhor Prefeito Cássio Mota e a Câmara Municipal, Senhora Eloisa Campos -
representando Vereador Gerson Nunes - PT.
Educadores, estudantes e os poderes legislativos de Pelotas, Canguçu e São Lourenço do Sul discutiram, na tarde, a importância do Curso Normal e manifestar absoluto repúdio contra a lei que impossibilitará
a docência na pré-escola e em séries iniciais de profissionais sem graduação. A audiência Pública proposta pela vereadora Miriam Marroni (PT) contou com a presença de Ronald Pinto, representante da
presidente da Comissão de Educação do Senado, Fátima Cleide (PT).
A senadora petista é autora da emenda susbstitutiva que, quando aprovada na Câmara dos Deputados, garantirá que os formados no Curso Normal possam lecionar para a pré-escola e séries iniciais sem a
necessidade do diploma de graduação. "Eles terão um prazo de seis anos para cursarem e se formarem em Pedagogia ou outras licenciaturas".
Ronald explicou que há ainda um mês, antes da emenda ir à votação, para que se faça pressão popular no sentido de que todos os deputados aprovem a proposta substitutiva. "É preciso mandar e-mails diretamente
aos deputados, solicitando e informado a importância da emenda". Avereadora Miriam pediu que todos os interessados façam isso o quanto antes e peçam que as pessoas de suas relações façam também. "Vamos
divulgar a mobilização nas redes sociais". Para Ronald, é tudo ou nada. O documento não pode mais ser alterado por se tratar de uma emenda substitutiva. "Se a Câmara aprovar, o curso de magistério será
mantido como habilitação da docência para crianças".


"O Curso Normal é o que se tem de mais normal nesse país. É a formação de base, de grande qualidade, de qualquer educador. Não podemos simplesmente aplaudir as anormalidades e deixar o Magistério acabar.
Em um congresso ouvi que não estão querendo acabar com o Curso Normal, mas apenas exigir o superior. Para quê então o cursto normal, o estágio. Automaticamente as pessoas vão se desinteressar e não mais
procurá-lo. A graduação faz parte da educação continuada".
irmã Cecília Rigo, diretora do Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida

Em seu pronunciamento o VEREADOR MADRID - Canguçu, disse:
Ao cumprimentar a mesa, agradeço imensamente o convite que recebi da nossa querida Irmã Cecília, estou aqui para somar e já estando engajado nessa luta, digo que estarei sempre em a disposição para o
que for necessário. Já em 2009 preocupado com a questão da ameaça de extinção do curso
normal de magistério, fui procurado pela Irmã Cecília, e meu empenhei desde então, encaminhei através do Requerimento nº 1817/2009, aos parlamentares Estaduais e Federais da bancada, um pedido de promoção
de amplo debate sobre o caso em tela e, que o CURSO NORMAL MAGISTÉRIO - NÍVEL MÉDIO, fosse enquadrado como marco inicial para a formação de profissionais e educadores.
O curso normal médio é o alicerce para o conhecimento e a porta para o mercado de trabalho.

0 comentários:

 
Câmara Municipal de Canguçu © 2013 | Designed by Interline Cruises, usando a plataforma Blogger.